Caracterização

o verde/ azul de Entre serra da LOusã e Zêzere

O território abrange os concelhos de Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Lousã, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Pedrogão Grande e Vila Nova de Poiares. Tem uma área de 1.114 Km 2 e uma população total de 56.586 Habitantes, apresentando uma densidade populacional de 50,8 habitantes por km 2.

>>>>>>>> A Hidrografia - Os Rios - O Azul

A região localiza-se e encaixa-se entre os rios Mondego e Zêzere. Para além destes, é particularmente rica em água sendo banhada por inúmeras nascentes, regatos, ribeiras e rios como é o caso dos rios Ceira, Unhais, Alva, Dueça, Arouce, as ribeiras de Pera, Alge e de São João e as barragens e albufeiras do Cabril, Santa Luzia, Alto Ceira e Bouçã.

>>>>>>>> A Orografia - As Serras de Xisto e a Floresta - O Verde

A Serra da Lousã «um mar de serras sobre serras» que termina a sul no Zêzere e a norte no vale profundo do Rio Ceira, que a separa de São Pedro de Açor, tem como o seu ponto mais alto o Trevim, com 1204 metros de altitude, secundada pelo Alto do Santo António da Neve. Trata-se de uma Serra da idade pré-câmbrica e de constituição xistosa (o próprio nome Lousã poderia vir, segundo muitos de lousa) que determina um relevo arrendondado e escalvado e uma cor acinzentada.

Tem um coberto vegetal onde prolifera a floresta densa tanto com núcleos da flora autóctone constituídos essencialmente por espécies folhosas tradicionais (carvalhos negral e alvarinho, castanheiros, sobreiros e medronheiros), quanto de vastas áreas de pinhais, acaciais e eucaliptais, resultado directo das sucessivas vagas de incêndios florestais das últimas décadas. Ainda alguns povoamentos de pinheiro silvestre, negro e radiata , “cedro” do Buçaco, cedro do atlas e abetos

Os urzais, carquejais, tojais e giestais ocupam extensas áreas de montanha, constituindo-se a urze como uma referência local, uma vez que o seu pólen constituí a principal composição do Mel da Serra da Lousã (DOP)